O Observatório das Metrópoles Núcleo Belém foi criado em 2000 e atualmente é sediado na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, no Laboratório Cidades na Amazônia (LABCAM/FAU-UFPA) e trabalha em parceria com a Faculdade de Ciências Econômicas, na Universidade Federal do Pará (UFPA).

Para o projeto “Reforma Urbana e Direito à Cidade: desafios para o desenvolvimento nacional”, com organização de Juliano Pamplona Ximenes Ponte, José Júlio Ferreira Lima, Raul da Silva Ventura Neto, Ana Cláudia Duarte Cardoso, Roberta Menezes Rodrigues, Nayara Sales Barros e Thiago Alan Guedes Sabino, participam 10 pesquisadores(as) vinculados ao núcleo.

Equipe

Ana Cláudia Duarte Cardoso
ITEC UFPA
Ana Luísa Oliveira Fernandez
FAUUFPA
Beatriz Barbosa do Nascimento
FAUUFPA
Jéssyca Cunha Carvalho
Defensoria Pública do Estado do Pará
José Júlio Ferreira Lima (Coordenação)
ITEC UFPA
Juliano Pamplona XImenes Ponte (Coordenação)
ITEC UFPA
Luciana Albuquerque Lima
Defensoria Pública do Estado do Pará
Nayara Sales Barros
ITEC UFPA
Raul da Silva Ventura Neto
ITEC UFPA
Thiago Alan Guedes Sabino
ITEC UFPA
 
  • Região Metropolitana de Belém

    O livro pretende apresentar conceitualmente as questões da financeirização das políticas urbanas (habitação, saneamento, transportes) e sua relação com uma possível teoria das elites urbanas locais, criando um painel sobre quem governa e quem define as prioridades de estruturação territorial metropolitana na Região Metropolitana de Belém. Como discutir o Direito à Cidade e o ideário da Reforma Urbana em tempos de ultraliberalização das políticas de Estado e das políticas urbanas, com uma inflexão conservadora internacional tão evidentemente contundente e articulada junto a grupos políticos, blocos de poder, segmentos empresariais e do setor financeiro? Estes dois fatores estruturam uma argumentação e uma explicação sobre as origens da desigualdade socioespacial contemporânea na Região Metropolitana e sobre uma possível pauta na luta pelo direito à terra, à cidade e aos benefícios da urbanização. Neste sentido, a dinâmica da desigualdade, da assimetria no acesso à terra na Região Metropolitana de Belém (RMB) é vista como um nexo fundamental para que se pense o caso local. No caso da RMB, ainda, uma plataforma política de luta pelo Direito à Cidade pressupõe uma discussão sobre as populações tradicionais (agricultores, o agroextrativismo, ribeirinhos, pescadores, indígenas, quilombolas em diversas situações e com papel importante na dimensão econômica e ambiental da Região Metropolitana), sobre o padrão de projetos de infraestrutura, sobre a concentração histórica de terras e sobre a deficiência de mobilidade e saneamento, vistas no contexto de uma metrópole periférica no arranjo regional brasileiro.

    Organização: Juliano Pamplona Ximenes Ponte, José Júlio Ferreira Lima, Nayara Sales Barros, Ana Cláudia Duarte Cardoso e Thiago Alan Guedes Sabino

    Saiba mais sobre este livro